domingo, 29 de dezembro de 2013

#EOCEOI - Doces Amargas Lembranças!


Escutei três murros na porta, que de tão fraca, me fazia imaginar que mais dois daqueles golpes a colocariam abaixo. Ele falava em tom ameaçador e de dar arrepios em qualquer simples mortal:
— Abra essa porta agora, minha doce menina... Papai precisa de carinho e tem que ser neste instante. Se não abrir por bem, abrirei por mal. 
Catatônica, continuei sentada no canto do cubículo,abraçada à minha boneca preferida, que ganhara do meu amigo e que batizara como She-ra, pois era uma das minhas personagens de desenho predileta. Porém, a cada novo golpe desferido junto à porta, outra ameaça. Eu apertava She-ra, mais e mais,e implorava para que ela me salvasse da situação que estava prestes a vivenciar. Em minha infantil imaginação, minha amada boneca poderia ajudar-me, mas isso só acontecia no interior de uma mente tão tola quanto a minha, porque a realidade era outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário